quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O QUE FAZER QUANDO SE TORCE O TORNOZELO?

O entorse do tornozelo é uma lesão dos ligamentos  do tornozelo(o tecido elástico e resistente que conecta os ossos entre si) . 
Qualquer ligamento do tornozelo pode ser lesionado. Geralmente, os entorses ocorrem quando o tornozelo roda para fora, fazendo que a planta do pé fique voltada para o outro pé (inversão).


O que provoca? 
Os ligamentos frouxos no tornozelo, os músculos fracos, as lesões dos nervos da perna, certos tipos de calçado (como os sapatos de salto alto e estreito) e certas maneiras de caminhar, tendem a provocar a rotação do pé para dentro ou fora. As lesões do tornozelo são causadas por uma súbita aplicação de força que exceda a resistência dos ligamentos, rodando o pé em inversão ou eversão.

Como prevenir? 

As pessoas cujos tornozelos torcem com facilidade podem evitar as lesões subseqüentes utilizando aparelhos ortopédicos, meias elásticas para os tornozelos e colocando dispositivos no calçado para estabilizar o pé e o tornozelo. 
Além disso, fisioterapia para restabelecer o movimento, fortalecer os músculos que agem no tornozelo e melhorar o equilíbrio através de exercícios de propriocepção, treinos em terrenos irregulares (com supervisão de um profissional da área )


 


Sintomas
A gravidade do entorse depende do grau de distensão ou de laceração ligamentar. Em um entorse leve (de 1º grau), os ligamentos são distendidos, mas não chegam a sofrer laceração. O tornozelo comumente não dói ou incha muito, mas um entorse leve aumenta o risco de lesões de repetição.

Em um entorse moderado (de 2º grau), o ligamento sofre uma laceração parcial. O inchaço e a equimose evidentes são comuns e a marcha geralmente é dolorosa e difícil. 


Em um entorse grave (de 3º grau), o ligamento sofre uma ruptura completa, causando inchaço e,  sangramento sob a pele. Como conseqüência, o tornozelo torna-se instável e incapaz de sustentar o peso.

Qual o prazo de recuperação? 
Depende da gravidade da entorse. Os ligamentos têm a vascularização regular e cicatrizam lentamente. O reparo é feito por tecido fibroso e colágeno. 

O prazo é:






  • Grau I – uma a duas semanas de crioterapia (gelo), mais compressão, elevação, mais fortalecimento muscular e propriocepção (fisioterapia).












  • Grau II - imobilização de três a quatro semanas. Após faz-se: crioterapia, mais fortalecimento muscular e propriocepção.












  • Grau III – cirúrgico com recuperação de oito a 12 semanas
















  • Diagnóstico e Tratamento
    O exame físico do tornozelo pode fornecer indícios sobre a extensão da lesão ligamentar. Freqüentemente, são realizadas radiografias para se determinar existe alguma fratura óssea, mas elas não conseguem determinar se houve um entorse de tornozelo. Outros exames raramente são necessários.

    O tratamento depende da gravidade do entorse. 
    A gravidade do entorse será proporcional a força e a energia que ocorreu o movimento. De acordo com a sua gravidade, o entorse será classificado levando em considerações o número de ligamentos acometidos e principalmente o nível de estiramento ocorrido.





    • Grau 1: Estiramento ligamentar.
    • Grau 2: Lesão ligamentar parcial.
    • Grau 3: Lesão ligamentar total.




    O ligamento mais acometido no tornozelo é o talo-fibular anterior, podendo também atingir o calcâneo-fibular dependendo da energia da lesão. Alterações como dor, edema , dificuldade para deambular (caminhar),  hematoma e equimose (mais evidente após 48 horas) são comuns nessa lesão.

    O seu diagnóstico é clínico podendo ser realizado exames complementares como ultra-som e ressonância magnética, para melhor avaliação do grau da lesão. O raio-X também pode ser efetuado para descartar alguma fratura durante o entorse. 

    Geralmente, os entorses leves são tratados com um enfaixamento do tornozelo e do pé com faixa elástica ou esparadrapo, aplicação de gelo na região, elevação do tornozelo e, à medida que os ligamentos se curam, um aumento gradual das caminhadas e dos exercícios. 


    Para os entorses moderados, é utilizado um aparelho gessado que permite a deambulação, o qual é mantido por três semanas. Esse aparelho imobiliza a perna, mas permite que  o indivíduo ande com o tornozelo lesado. 


    Para os entorses graves, pode ser necessária a realização de uma cirurgia. No entanto, ainda existem controvérsias em relação à cirurgia.

    Alguns cirurgiões acreditam que a reconstrução cirúrgica de ligamentos muito lesados e lacerados não é uma solução melhor que o tratamento não cirúrgico. 




    FISIOTERAPIA
    A fisioterapia é muito importante para a restauração dos movimentos, o fortalecimento dos músculos e a melhoria do equilíbrio e do tempo de resposta, antes que o indivíduo retome as atividades mais exigentes do ponto de vista físico. 


    O período de tratamento vai depender da gravidade da lesão. 
    Veja a seguir o que a fisioterapia pode fazer para um entorse em termos gerais.


    1. diminuir a dor e a inflamação ( Gelo, TENS, interferencial, Ultra-som pulsatil etc..). O médico também pode prescrever algum antiinflamatório ao paciente;
    2. proteger a área afetada (tala, imobilizador, bandagem, muletas, etc...);
    3. combater o edema ( elevação da perna e mobilizazor passivo);
    4. restabelecer a amplitude de movimento (ADM) livre de dor;
    5. mobilização / manipulação das articulações para melhora da ADM;
    6. prevenir a atrofia muscular (exercícios, uso de correntes para fortalecimento);
    7. aumentar a tolerância a sustentação de peso;
    8. aumentar o controle neuromuscular (propriocepção);
    9. alcançar independência do paciente com atividades funcionais e exercícios para domicílio.



    Para os indivíduos que sofrem entorses de tornozelo com facilidade, as lesões subseqüentes podem ser prevenidas com o uso de suportes para o tornozelo e o uso de dispositivos no calçado para estabilizar o pé e o tornozelo.

    Entorse Grave do Tornozelo
    Um entorse pode ocorrer quando o tornozelo roda para fora (sofre inversão), lacerando o ligamento ao longo da parte externa do tornozelo.
















    Complicações
    Algumas vezes, um entorse moderado ou grave causa problemas mesmo após a cicatrização do ligamento. Pode ocorrer a formação de um pequeno nódulo em um dos ligamentos do tornozelo, causando atrito constante na articulação e acarretando inflamação crônica e, finalmente, uma lesão permanente.
    Fonte:Mercksaúde

    30 comentários:

    1. elizete maria g p lopes18 de outubro de 2011 21:19

      obrigada me ajudou bastante

      ResponderExcluir
    2. Sofro esse problema de entorse a alguns dias,visto que eu já tinha tendinite .Agora então ficou pior..

      ResponderExcluir
    3. Obrigado pelas orientações. Serão de grande valia para meu tratamento.

      ResponderExcluir
    4. Nossa mt obrigada leveu um tombasso ontem e não consigo colocar meu pé no chão , acho que vou ter que ir no médico pra ingessar

      ResponderExcluir
    5. olá bom dia
      eu torce o tornozelo jogando bola, chega fez um estralo no momento da torção, e já tem 4 meses isso, e ainda não consigo correr , fui ao médico mas ele me passou o medicamento (tandene) , tomei o remédio no período de uma a duas semana, não fui em um ortopedista , pensei que era leve, o que voces me diz da minha lesao? será que com o tempo vai voltar o normal ou somente com cirugia?

      ResponderExcluir
    6. A torção, ou entorse do tornozelo, é uma lesão muito freqüente, na qual os ligamentos são alongados até se romperem parcial ou totalmente.

      O entorse pode ocorrer quando pisamos em falso num buraco ou degrau, fazendo com que o pé gire para dentro devido ao peso do corpo, comprometendo os ligamentos do lado de fora ou de dentro do tornozelo.

      Em geral os ligamentos de fora são os mais comprometidos.

      A parte de fora do tornozelo, abaixo e a frente da ponta do osso (fíbula ou perôneo porção distal) apresenta dor e inchaço e, geralmente, fica roxa, e mais quente. Às vezes o inchaço é mais localizado e aparece uma saliência.

      A parte de fora do tornozelo, abaixo e a frente da ponta do osso (fíbula ou perôneo porção distal) apresenta dor e inchaço e, geralmente, fica roxa, e mais quente.

      São considerados 3 graus do entorse de tornozelo, isto dependendo do grau de estiramento e/ou rotura dos ligamentos:

      Grau 1 ou entorse ligeira - os ligamentos sofrem estiramento mas não rotura. Os sintomas são ligeiros, no que diz respeito à dor e inchaço local.

      Grau 2 ou entorse moderada - os ligamentos sofrem estiramento e rotura incompleta. Os sintomas são mais exuberantes, com dor local, inchaço e, por vezes, hemorragia, dificultando, ou mesmo, impossibilitando a marcha.

      Grau 3 ou entorse grave - ocorre rotura completa de um ou mais ligamentos, o que provoca instabilidade do tornozelo. Este aspecto, em conjunto com os sintomas intensos que se desenvolvem imediatamente, tornam a marcha impossível.

      Os sintomas (dor, inchaço) agravam-se progressivamente após a entorse e tornam-se mais intensos com o calor da cama ou com o banho de água quente.

      O tratamento a ser seguido depende da gravidade da situação.

      O repouso é fundamental, tal como a elevação do tornozelo e a aplicação de compressas geladas.

      Na entorse leve, habitualmente opta-se pela aplicação de uma atadura elástica seguida de mobilização imediata. A marcha será reiniciada de forma progressiva.

      Na entorse moderada, além da atadura elástica e repouso, deve ser utilizado um apoio de marcha (como a bengala canadense) durante 3 semanas, de forma a imobilizar a parte inferior da perna.

      Na entorse grave, a indicação será de operar de forma a suturar os ligamentos e posteriormente aplicar uma imobilização gessada.

      O melhor a ser feito é uma consulta com um médico ortopedista, para que você seja avaliado e bem orientado.

      Atenciosamente

      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    7. Boa noite!!!
      tive um entorce no meu meu tornozelo, e analizando pelas informações acima, o meu entorce foi grau II, so que as dores são do lado de dentro do pé, ja fiz gelo so que as dores para caminhar são muitas, so que não apresenta nenhum edema e nem inchaço, quanto tempo devo para e que tratamento devo fazer para uma melhora?

      ResponderExcluir
    8. Em um Grau 2 ou entorse moderada - os ligamentos sofrem estiramento e rotura incompleta. Os sintomas são mais exuberantes, com dor local, inchaço e, por vezes, hemorragia, dificultando, ou mesmo, impossibilitando a marcha, que é o que você está relatando.


      Na entorse moderada, além da ligadura elástica e repouso, deve ser utilizado um apoio de marcha, uma bengala ou mesmo uma muleta do tipo canadense durante 3 semanas, de forma a imobilizar a parte inferior da perna.


      Será suficiente uma imobilização de três a quatro semanas. Após faz-se uso de crioterapia, mais um fortalecimento muscular e
      exercícios de propriocepção.

      Atenciosamente

      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    9. Dr. Roberto, boa tarde. Eu tive um entorse de Grau III no tornozelo direito, em 15 de março de 2012, passei por cirurgia em 20 de março de 2012, ainda estou com o pé imobilizado, tem algum remédio que ajuda a acelerar a recuperação do ligamento fraturado? não aguento mais ficar de pé pra cima e preciso voltar o trabalho se não vou enlouquecer.

      Atenciosaemnte,


      Romney Salgado.

      ResponderExcluir
    10. Romney

      A parte medicamentosa é de responsabilidade do médico, não compete a fisioterapia entrar nesse quesito.

      De qualquer forma vale a pena entrar em contato com o médico responsável e ele poderá ajudá-lo nesta questão.

      No mais, muita paciência para ter sucesso na sua recuperação.

      Atenciosamente

      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    11. Parabéns pelo trabalho, foi de grande ajuda.

      ResponderExcluir
    12. Muito boa a informãção...torci meu pé a mais ou menos 1 mês. Não dói quando ando,mas quando estico o pé ou faço movimentos circulares sinto dores leves como se fosse num musculo. Estava bastante nervosa. Minha lesão não ficou roxa, mas ainda apresenta um pequeno inchaço.

      ResponderExcluir
    13. EStou recuperando de uma cirurugia no tornozelo esquerdo, onde foi colocado de um lado uma placa com 6 parafusos e no outro lado 2 parafusos. Gostaria de saber se tem alguma receita caseira que possa me ajudar para amenizar o inchaço do pé. Ja fiz 12 sessões fisioterapia.

      ResponderExcluir
    14. O frio é anestésico, contrai os vasos sanguíneos e diminui o inchaço e a dor e o calor relaxa os músculos e minimiza as inflamações .

      Quando a lesão é recente, o melhor é gelo.
      Se já faz tempo, como é o caso relatado o melhor é bolsa quente.

      Um frescor que alivia:

      1. Com a lesão, os vasos se dilatam e o plasma, que é a parte líquida do sangue, vasa para os tecidos. Isso cria o inchaço.



      2. Com o gelo, os vasos se contraem e o plasma se concentra. Além disso, os nervos liberam o hormônio endorfina, que reduz a dor.



      Um bálsamo quente:

      1. Em lesões antigas, os músculos permanecem tensos e a região, inflamada.



      2. O calor ajuda a relaxar. Ele atrai mais sangue à área machucada, oxigenando e reanimando os tecidos.

      O assunto é controverso mas o o recomendado seria:

      O protocolo RICE:

      Repouso - Procure repousar nos dois primeiros dias e principalmente durante/após a aplicação

      Imobilização - Permaneça com a perna imobilizada durante a aplicação

      Compressão - A compressa deve estar firme para bom contato com a toalha/pele e proporcionar alivio de dor/redução de possível inchaço

      Elevação - Eleve a perna, repousando o pé sobre almofada e se possível sente-se em sofá . A elevação evita inchaço e facilita a drenagem de restos metabólicos da inflamação (causadores da dor).

      Recomendo um Fisioterapeuta para avaliação e orientação de exercícios de reabilitação/prevenção.

      Atenciosamente
      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    15. tenho uma lesão de terceiro grau grave, o que fazer ?

      ResponderExcluir
    16. Elisabete

      Como referido no texto acima:
      Na entorse grave, a indicação será cirurgia de forma a suturar os ligamentos e posteriormente aplicar uma imobilização gessada.

      Atenciosamente


      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    17. É recomendável usar uma tornozeleira?

      Já faz um ano que estou com uma lesão ostocondral de 3mm na tíbia. Estive numa saga em vários ortopedistas, e só agora encontrei em outra cidade um especialista em tornozelo.

      Enfim, meu caso não é cirurgico, a lesao é antiga (só ano passado depois de mtas dores, porem sem inchaço, confirmei no exame a lesão). A recomendação médica é não fazer esforço e tomar as medicações. Uma palmilha ou tornozeleira ajudaria a diminuir o esforço?

      Atenciosamente,
      Riziely Herrera

      ResponderExcluir
    18. Riziely

      Com certeza, um recurso comumente empregado para estabilização e consequente diminuição do esforço é a tornozeleira.

      Contudo, o uso prolongado da tornozeleira manda um sinal falso ao cérebro de que a articulação está estável. Como resultado disso, o corpo é menos desafiado para voltar a ter sua estabilidade, o que faz com que a articulação fique viciada e só possa trabalhar com o uso deste acessório.

      Toda essa alteração causa uma grande mudança na biomecânica da articulação.

      Precisa- se então fazer devagar a retirada da tornozeleira e substituí-la por exercícios proprioceptivos e específicos para devolver a confiança na articulação que a pessoa perdeu por causa da lesão.

      É muito importante entender que o mesmo movimento que causa a lesão é o que a trata, com algumas alterações didáticas e em função de treinamento nas repetições.

      A orientação de um fisioterapeuta é bastante recomendada.

      Atenciosamente

      Roberto Quintana e equipe




      .

      ResponderExcluir
    19. Olá Roberto E equipe!

      Gostei muito do diálogo que vocês proporcionam aqui pelo blog.
      Sou o Dr.Elic, médico clínico geral, e pai da Riziely que está com a lesão do tornozelo.

      O tratamento com o laser colabora no tratamento da lesão no tornozelo? Já tratei uma bursite no meu ombro com laser e exercícios de fisioterapia na água e foi ótimo. E no caso dessa lesão ostocontral no tornozelo dela, o laser ajuda?

      ResponderExcluir
    20. Dr. Elic

      O laser de baixa intensidade vem sendo utilizado como modalidade terapêutica em várias condições patológicas, e dentre os demais objetivos, está a analgesia, promovendo aumento da endorfina
      circulante e aumento do limiar de excitabilidade dos receptores dolorosos.

      Os laseres infravermelhos com comprimento de onda entre 820 e 904 nm, como o GaAs e o GaAlAs, podem ser mais eficazes para o efeito de analgesia, atingindo também profundidades maiores.

      Existem poucos estudos científicos direcionados sobre a conduta terapêutica do uso do laser de baixa intensidade especificamente
      no tratamento da entorse de tornozelo.

      A aplicabilidade deste método exige a realização de estudos da anatomia da área aplicada pelo profissional responsável, sobre o material aplicado, bem como seus efeitos a curto e longo prazo.

      Contudo, os poucos resultados já obtidos a cerca do tratamento de entorses de tornozelo são bastante promissores.


      Atenciosamente
      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    21. boa tarde eu sofri uma lesao no futebol quando ia a fazer um passe o pe ficou preso na relva sintetica , isso foi a 1 de dezembro andei a fazer 10 sessoes de fisioteparia mas nao resultou depois fiz uma ressonancia magnetica que acusou uma distençao dos ligamentos no tornozelo desde ai ja fiz mais 20 sessoes fisioterapia. dado que ja passaram 2 meses desde quando me maguei , ao andar no tenho dor , mas se com o calcanhar apoiad levantar doi me e ao tentar movimentar o tornzelo doi me bastante gostava de saber se é normal e o que devo fazer

      nuno fernandes

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nuno Fernandes

        Uma entorse de tornozelo faz a distensão e ruptura dos ligamentos do tornozelo.

        A dor estará presente nestas situações.

        Faça alongamentos.
        Após uma lesão, os músculos da área lesada se contraem para proteger a articulação. Depois de uma entorse de tornozelo, os músculos da panturrilha muitas vezes ficam contraídos.

        É importante alongá-los para que eles voltem a ter a sua amplitude de movimento normal. Se isso não for feito, há muitas chances de que você sofra uma nova lesão.

        Faça exercícios usando uma prancha oscilante ou uma almofada para melhorar o seu equilíbrio. O equilíbrio é frequentemente afetado depois de uma entorse de tornozelo, e deixar de fazer tais exercícios é, em grande parte, a razão pela qual a entorse de tornozelo volte a acontecer com frequência.

        As pranchas oscilantes também chamadas pranchas de equilíbrio são utilizadas por fisioterapeutas para melhorar o equilíbrio dos pacientes e evitar o risco de recorrência após uma lesão.

        Atenciosamente
        Roberto Quintana e equipe

        Excluir
    22. sofri uma torção onde meu pé virou para dentro e em seguida para fora antes de eu cair no chão. O médico me colou 4 dias com a tala e receitou um anti inflmatório, sendo que assim que tirei a tala continuo com dores muito fortes e onde torci esta muito roxo. tenho grande dificuldades para andar, pois dói muito ja coloquei gelo e mesmo assim continua a dor optei por coloca-lo em agua quente e aliviou um pouco a dor... Mas vc acha que devo ir a outro medico ja estou a 2 semanas com essa dor. Oque faço?

      ResponderExcluir
    23. É importante verificar com o próprio médico o tratamento proposto, poderá haver mudança da conduta adotada.

      Atenciosamente
      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    24. Bom dia dr roberto, pelo que li acima eu tenho uma torção de 2 grau que ocorreu agora a pouco apenas à algumas horas, não consigo nem andar, pra voltar pra casa a pé eu vim mancando e me apoiando nos muros e nos postes a dor era quase insuportável, porem não tem inchaço no local apenas a dor, devo ir a um médico?me machuquei jogando basquete, eu pulei e depois cai de mal jeito com apenas o pé esquerdo de lado, ele torceu para o lado e agora a dor é insuportável

      ResponderExcluir
    25. Grupo 3
      É sempre importante a análise de um médico especialista para evitar maiores problemas.

      Caso esta situação não seja bem tratada, isto pode se tornar recorrente.

      Vale muito a consulta com um médico, para evitar maiores transtornos.

      Atenciosamente
      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    26. Dr,
      No caso de rotura total nos ligamentos talofibular anterior e calcâneofibular, quais materiais cirúrgicos são necessários para a reconstrução dos mesmos? (tipo âncoras, parafusos, etc) ou não é necessário nenhum material para religamentos desse tipo?
      Muito obrigada.
      Andréia - Curitiba.

      ResponderExcluir
    27. É importante a constatação com o seu médico cirurgião responsável.
      "materiais cirúrgicos necessários"
      Não cabe a fisioterapia emitir parecer neste sentido.

      Atenciosamente
      Roberto Quintana e equipe

      ResponderExcluir
    28. Torci o tornozelo estou colocando gelo. Só que a parte inchada está dura. Tem 11 dias.

      ResponderExcluir
    29. Obrigado me ajudou muito

      ResponderExcluir