quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

DOR NA CANELA, CUIDADO PODE SER PERIOSTITE.


A periostite traumática é uma lesão causada por um choque no osso (pancada) e bastante comum, principalmente nas áreas vulneráveis como a diáfise da tíbia (o meio do osso da canela).




Acontece muito em pessoas que praticam futebol e quando acontecem traumas de divididas (canela com canela), logo a dor óssea aparece, ficando aquele "calombo" na região da canela, seguido de inchaço, aumento da temperatura no local e em alguns casos hematomas na região, causando até dificuldades no andar quando ocorre o  apoio do pé no chão.




Isto acontece, pois houve um trauma primeiramente no periósteo do osso (uma membrana muito vascularizada, fibrosa e resistente, que envolve por completo os ossos, exceto nas  articulações) o qual se inflama, e em muitos casos se calcifica e mesmo a inflamação desaparecendo, continua aquele "calombinho" no osso devido à calcificação da região do periósteo atingida, mas sem problemas e danos maiores no futuro.




Também pode ocorrer periostite sem trauma, o que acontece em atletas que correm em terrenos duros e acidentados com calçado desapropriado (sola dura), onde acontece uma vibração do periósteo, ocorrendo a inflamação do mesmo.




Para periostite traumática a melhor forma de tratamento é a realização de compressas de gelo durante 30 minutos dando intervalos de 1 a 2 horas entre cada aplicação, associado à elevação do membro afetado, enfaixamento de compressão e repouso da região, nos primeiros 2 dias após o trauma, pode-se associar a utilização de antiinflamatórios via oral, e fisioterapia com a utilização de aparelhos antiinflamatórios para redução do inchaço localizado.




Já para a periostite sem traumas, pode-se realizar a mesma conduta acima e o mais importante, repouso absoluto e muito alongamento, com orientação profissional e de preferência de um fisioterapeuta e só voltar ao esporte quando se sentir bem e sem nenhum dos sintomas anteriores ao inicio das dores.
Fonte: Rafael Godoy 


VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
EM 12 JUN 2010

A IMPORTÂNCIA DA POSTURA NA CORRIDA


Um par de tênis e uma longa estrada não bastam para que os adeptos  da corrida tenham melhor desempenho no seu treinamento. De acordo com os preparadores físicos, ter postura para correr é fundamental para quem quer aperfeiçoar o seu condicionamento físico. Dar atenção ao corpo porque cada parte dele tem sua importância para um corredor amador evoluir no esporte.

 
Durante a corrida, a cabeça deve ser  sempre erguida e a mente treinada para correr de forma progressiva, terminando as atividades no ritmo mais elevado mantido no treinamento. 

Os ombros devem estar abertos e relaxados sem nenhuma tensão desnecessária. O corredor não deve curvar os ombros porque seu rendimento fica reduzido. 

O abdômen e os músculos lombares são muito importantes para quem corre. Portanto, fortalecer essa região com exercícios abdominais irá prevenir o corredor de muitas lesões. 


A falta de potência muscular é um dos fatores que impedem a evolução dos corredores. Para que isso não aconteça é necessário fortalecer os músculos dos  quadríceps na musculação ou mesmo atividades específicas em subidas numa ladeira. 

Durante a corrida, a pessoa deve olhar sempre para a frente e nunca para os pés, porque olhar para baixo diminui a capacidade de respiração. 

Os joelhos são também importantes para o corredor. Para fortalecê-los, os especialistas recomendam subidas suaves nos treinos e musculação. 

A periostite é uma lesão na tíbia muito comum entre os corredores. Para evitar isso, principalmente para quem corre há pouco tempo, usar tênis não muito leve (no mínimo 300 g) estáveis e com boa entressola que amorteça os impactos.
Fonte:corpo saun


VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
EM 8 MAR 2010
MÚSCULOS TRABALHADOS NA CAMINHADA E CORRIDA

domingo, 26 de dezembro de 2010

HOMEMS ADEREM AO PILATES PARA FORTALECER ABDOMEM



Homens aderem ao Pilates para definir melhor o abdomem.

 

"Os homens estão aderindo ao Pilates, buscando fortalecer os músculos, principalmente da parte abdominal, alem de melhorias na postura corporal, flexibilidade, respiração e autocontrole."




Que homem nunca desejou ter uma barriginha sarada, toda cheia de gominhos? Para conseguir esse tipo de abdomen escultural ( que tanto atrai as mulheres), a ala masculina vem investindo cada vez mais no Pilates. 



 


Em vez de "puxar ferros" nas academias, eles estão preferindo trabalhar com as molas nos aparelhos - características típicas do método de condicionamento físico criado por Joseph Pilates , na Alemanha.


Mas, para dar um fim definitivo à barriga de chope, antes de qualquer coisa, o homem vai precisar mudar seus hábitos alimentares, pois de nada adianta passar horas fazendo exercícios se a sua barriga, devido ao acúmulo de gordura, não vai deixar os músculos aparecerem.



Depois da alimentação controlada, ai sim vem a prática."O Pilates pode trabalhar o abdome da maneira das academias, fazendo treinamentos nos músculos superiores, infer
iores e oblíquos " , explica Helena Mathias, umas das proprietárias do estúdio Physio Pilates, no Canela.


"Mas, a vantagem é a possibilidade de fazer vários exercícios avançados , que usam o corpo de maneira integral, trabalhando consequentemente a região", pontua Helena, que também é professora do método.


Se nas academias os exercícios de perna, braço e abdome são separados, no Pilates o segredo é a variedade, já que é uma abordagem mais holística, que não trabalha com repetições demasiadas.


Porém há outras diferenças significativas. " Como a prática tem outra consciência corporal, cujo principio é a centralização do corpo, aprofundamos mais o movimento, chegando a músculos profundos como o transverso abdominal, que as academias não trabalham", conta Helena, afirmando que um resultado logo notado é o afinamento do tronco.

Lógico que para alcançar o abdome desejado é preciso aliar a exercícios aeróbicos e manter a disciplina. "Nós recomendamos a ida ao estúdio pelo menos duas vezes por semana", avisa a professora.

Helena acredita que, hoje em dia, os homens estão aderindo ao método. Apesar de o número de mulheres continuar superior, há muitos homens praticando Pilates, conta. 


foto: stott pilates

 

Esse é o caso de Alexandre Gonzaga, que pretende começar a praticar os exercícios no próximo mês. "Vou aderir ao método porque melhora a postura corporal, fortalece os músculos, dá flexibilidade e trabalha principalmente a parte abdominal", diz o empresário. Além desses ganhos, a prática ainda proporciona maior autocontrole e melhora a respiração. 
Fonte: JornalCorreio 


VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
EM 27 AGO 2009
PILATES PARA ABDOMEM, CINTURA E GLÚTEOS



VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
EM 14 DEZ 2009

sábado, 25 de dezembro de 2010

OSTEOPOROSE E STANDING PILATES


Estima-se que cerca de 15 milhões de brasileiros estarão propensos, este ano, a desenvolver a osteoporose, cujos sintomas mais comuns são as dores nas articulações e nos ossos, que só acontecem depois das fraturas.

Como o Método Pilates 
pode auxiliar na prevenção 
e tratamento desta doença? 

Osteoporose significa osso poroso. Um osso que era forte e tornou-se frágil após alterações do metabolismo mineral e aos desequilíbrios nutricionais. 

Pelo fato de ser assintomática a osteoporose é chamada de Doença Silenciosa. Os principais sintomas são as fraturas, que acontecem em estágios avançados da doença. Os principais locais atingidos são: punho, vértebras, costelas e colo do fêmur.


A deficiência de cálcio e de vitamina D, juntamente com a deficiência estrogênica, são fatores causais muito importantes. O tabagismo, sedentarismo e dietas com alta ingesta de refrigerantes, cafeína, álcool, sódio e açúcar também estão na lista de itens que aumentam o risco de osteoporose.


Medidas preventivas podem ser tomadas desde a infância e adolescência. Esta é a melhor forma de proteção contra o aparecimento da osteoporose. Estratégias incluem  equilíbrio nutricional, atividade física moderada e medicamentos apropriados, quando necessário.


Um estudo no qual  mulheres idosas foram observadas durante alguns anos, mostrou que as que se exercitaram durante o período tiveram um aumento da massa óssea de 2,3%. Enquanto que as mulheres que permaneceram sedentárias durante esse tempo mostraram uma diminuição de 3,3%.


"A força muscular sobre os ossos 
constitui o estímulo fundamental 
para a manutenção 
e o aumento da massa óssea"

Pilates X Osteoporose
Os exercícios físicos para o tratamento da osteoporose devem promover fortalecimento, equilíbrio e coordenação. A massa óssea é relacionada à ação da musculatura sobre o osso, deste modo, exercícios gravitacionais são mais efetivos.


Um programa ideal de atividade física deve ter exercícios aeróbios de baixo impacto, exercícios de fortalecimento muscular e para melhora da propriocepção, a fim de diminuir a incidência de quedas.


Sabendo que é muito importante que esses exercícios sejam realizados com o paciente suportando o seu próprio peso, em função da força que os músculos exercem sobre os ossos da coluna e dos membros inferiores, o PhysicalMind Institute de Nova York desenvolveu o Standing Pilates.



Trata-se de exercícios do Método clássico desenvolvido por Joseph Pilates, adaptados para a posição de pé com a finalidade de aumentar alinhamento postural, desenvolver força, equilíbrio, concentração e aumentar a densidade mineral óssea.
Fonte:  Joan Breibart. "Standing Pilates".







veja também matéria publicada neste blog em
26 set 2009
10 MILHÕES DE BRASILEIROS SOFREM DE OSTEOPOROSE








.


VN:F [1.9.3_1094]

MÉTODO PHYSICALMIND DE PILATES

















  • Tonificar, alongar e definir toda a musculatura do corpo;





























  • Trabalhar o seu corpo de forma mais eficiente e holística para um melhor desempenho nos esportes ou nas atividades do dia a dia;





























  • Trabalhar a percepção do corpo e da mente;





























  • Deixar sua coluna mais forte e flexível;





























  • Melhorar a circulação sanguínea;





























  • Previnir lesões ou reabilita-las;





























  • Melhorar o visual do seu corpo, assim como a sua auto-estima.




















  • Eve Gentry é uma das Masters Teachers, ou seja, aluna de Joseph Pilates, que teve a oportunidade de conhecer e trabalhar com o método através de seu próprio criador por 22 anos. 





    Em 1991, Eve Gentry associou-se a Joan Breibart e a Michele Larson para criar o Physicalmind Institute® de Santa Fé.

                                                  michele larson


    O PhysicalMind Institute® foi criado para ampliar as aplicações do método Pilates para a área terapêutica e de desenvolver uma metodologia de trabalho sistematizada e criteriosa com suporte teórico e científico.


    Com a morte de sua fundadora em 1994, o PhysicalMind Institute sofreu algumas modificações e atualmente é presidido por Joan Breibart, e sua sede foi transferida para Nova York a fim de atender às demandas de expansão e atualização da técnica.



    A característica do perfil do PhysicalMind é o constante estudo do método através das necessidades do homem contemporâneo, não perdendo as raízes dos movimentos criados por Joseph Pilates.


    O Physicalmind Institute® tem como objetivo manter o conceito do Método Pilates atualizado, sempre favorável às novas descobertas da ciência e capaz de responder às necessidades do homem da atualidade. 

    Os instrutores formados por essa metodologia são estimulados a educação continuada, para manter os níveis de atualização desse conhecimento.


    STUDIO DE PILATES ROBERTO QUINTANA - CURITIBA/PR 








    veja também matéria publicada em
    17 nov 2009





    .

    VÍDEO MOSTRANDO TREINO EM PLATAFORMA VIBRATÓRIA




    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG EM
    31 OUT 2010
    QUAIS AS VANTAGENS DA PLATAFORMA VIBRATÓRIA?

    sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

    ESTOU GRÁVIDA E SINTO MUITA DOR NAS COSTAS, O QUE FAZER?




    Idade, sedentarismo e aumento de peso
    são fatores determinantes
    para que essas dores apareçam

    Além de enjôos e de alguns quilinhos indesejáveis, as dores nas costas podem se tornar grandes vilãs das mulheres durante a gravidez. 


    De acordo com o Chefe de Serviço de Ginecologia e Obstetricia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Sérgio Martins Costa, a idade, o sedentarismo e o aumento de peso são fatores determinantes para que essas dores apareçam.


    - Todas as mulheres terão algum tipo de desconforto, mas as que não praticam exercícios físicos sentirão as dores com mais facilidade.


    Porém, os problemas de coluna podem aparecer em função de algumas alterações hormonais, como explica a fisioterapeuta e professora do curso de Fisioterapia do IPA Carla Brito. 

    Segundo ela, no decorrer da gestação, a musculatura tende a se adaptar ao crescimento da barriga. Por isso, é comum que e o desconforto ocorra.


    O obstetra alerta que, nesse período, ocorre uma contratura no músculo e a tendência é de que a mulher desloque o seu centro de gravidade e passe a utilizar a musculatura das costas. Ele também explica que, no final da gestação, há uma distinção dos ligamentos, aumentando ainda mais as dores na lombar.


    - No início, as dores podem ser esporádicas, mas, quando está próximo do final da gestação, a tendência é que as dores aumentem, uma vez que a cabeça do bebê passa a se acomodar na região pélvica da mãe.


    Confira algumas dicas dos especialistas para aliviar as dores nas costas: 
    - Na hora de dormir, varie as posições laterais. Coloque um travesseiro entre as pernas, o que ajudará a relaxar a coluna. 


    - Os exercícios são muito importantes durante a gravidez, mas cuidado. Se você não está acostumada a praticar algum tipo de esporte, é aconselhável que o trabalho físico passe a ser feito apenas no segundo trimestre da gestação. 


    - Exercícios de alongamento e consciência corporal podem ajudar a manter uma boa postura e a ter uma gravidez saudável. 


    - Quando estiver sentada, mantenha os pés elevados. Isso fará com que a coluna mantenha-se acomodada na cadeira. 


    - Deitar de barriga para cima, elevando as pernas com alguns travesseiros ou almofadas, pode ser uma ótima posição de conforto. Quanto mais próximas da barriga estiverem as pernas, maior será a sensação de alívio. 


    - Deixe o salto alto de lado. Os calçados mais rasteiros vão evitar que a coluna se incline ainda mais.
    Fonte: Bem-estar

    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA EM
    28 AGO 2009
    PILATES E GRAVIDEZ

    DICAS PARA EVITAR TORCILOCO

    Dicas para evitar o torcicolo: 
     
    :: Não veja TV deitado;


    :: Evite leituras prolongadas na cama, prefira a posição lateral;

    :: Ao atender o telefone não prenda-o com o ombro;

    :: Na sua mesa de trabalho, por exemplo, os objetos mais usados não podem obrigá-lo a girar a cabeça com frequência. Eles precisam estar bastante acessíveis;

    :: Ao sentar, encoste-se bem na cadeira. Evite debruçar-se sobre a mesa;

    :: Não fique de costas para o ar condicionado, especialmente o frio;

    :: Não deixe os músculos do seu pescoço esfriarem-se subitamente;

    :: Durma de lado com os travesseiros na altura de forma que sua cabeça fique reta;

    :: Nos momentos tensos, relaxe. Perceba sua tensão, respire fundo e solte o ar sem fazer força.



    A dor na região cervical da coluna é chamada de cervicalgia. Quando ela acontece de maneira transitória, é popularmente conhecida como torcicolo. 

    No Brasil, acredita-se que 55% da população terão estes sintomas, sendo que destes, 12% das mulheres e 9% dos homens terão cervicalgia crônica. 

    Segundo o chefe do Serviço de Fisiatria do Hospital São Lucas da PUCRS, Carlos Alberto Musse, o que muitos não sabem, no entanto, é que ele não é um problema em si e sim o sintoma de que pode haver algo errado com a sua coluna cervical.


    - O torcicolo se traduz na dor e na dificuldade de movimentar o pescoço. Ele é um sintoma, ou seja, uma queixa do paciente. Não é um diagnóstico de causa. Somente o médico, com o auxílio de exames de imagem, pode detectar o problema - afirma.


    Conforme o fisiatra, que na medicina tradicional se ocupa do diagnóstico de doenças traumáticas e de sua reabilitação, a causa mais comum do problema é uma sobrecarga da musculatura da região cervical (pescoço).


    - Ela pode ocorrer por diversos fatores, mas, especialmente por peso, estresse e tensão, ou postura inadequadas - explica.
    Musse revela que o músculo, quando sobre carregado, desenvolve um quadro conhecido como “espasmo”, ou seja, uma contração contínua, não controlada e dolorida, que configura o torcicolo.


    - Quando há uma doença associada, por exemplo, um pinçamento de um nervo na coluna (hérnia de disco), o espasmo é uma tentativa do organismo em proteger a região. As doenças dos discos da coluna com osteófitos (bicos de papagaio, formações ósseas anormais) podem tornam os movimentos rígidos e dolorosos. 

    Nos casos mais graves podem ser uma manifestação de doença neurológica - alerta.


    O especialista revela que a escolha correta do travesseiro e do colchão são fundamentais para evitar o problema.
    - O ideal é dormir de lado com um travesseiro que tenha a altura igual à distância entre a cabeça e o colchão - aconselha Musse, lembrando que o colchão deve ter a densidade correta para cada pessoa, geralmente acima de D35.


    Como tratar
    O fisiatra esclarece que, dependendo da causa que origina o problema, há um tratamento indicado. Geralmente, são usadas compressas frias e quentes. As compressas frias tem efeito analgésico, já as quentes, possuem propriedades relaxantes e devem ser usadas por último.


    - Além disso, o médico pode lançar mão de analgésicos, relaxantes musculares ou anti-inflamatórios para abreviar o desconforto - diz.
    Musse recomenda ainda que alongamentos suaves e de baixa intensidade, podem auxiliar no controle do problema. No entanto, em alguns casos, a dor e o desconforto impedem que eles sejam feitos.





    Quando é hora de procurar um médico:
    :: Quando os sintomas persistirem por mais de 24 horas;
    :: Quando há perda força ou formigamento no braço;
    :: Quando, associado ao desconforto, houver dor de cabeça;
    :: Quando a dor estiver acompanhada de febre.


    Quem mais sofre com o problema:
    :: Quem trabalham em desvantagem postural;
    :: Quem está tenso, emocionalmente;
    :: Os sedentários;
    :: Quem trabalha em computadores, sem pausa e com monitores em posição inadequada.
    Fonte: Zerohora

    VEJA MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
    EM 11 ABR 2010
    O TRAVESSEIRO IDEAL



    VEJA MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
    EM 11 ABR 2010
    DOR NO PESCOÇO, O QUE FAZER?

    BOTOX NA ESPASTICIDADE

    A toxina botulínica é uma proteína de origem biológica, comercializada e conhecida pelo nome de BOTOX®, a qual tem mudado a vida de pacientes com distúrbios neurológicos e é agora considerada uma grande aliada no tratamento de reabilitação, embora seus benefícios já tenham sido comprovados há anos no campo da estética. 


    Tomou-se conhecimento dos benefícios do uso da toxina botulínica, cujo objetivo inicial era prevenir uma série de possíveis deformidades e proporcionar um relaxamento da musculatura, capaz de oferecer novas opções e situações clínicas, as quais oferecem ganhos importantes, antes impossíveis, proporcionado uma reabilitação mais abrangente 

    Ela vem sendo utilizada com muito sucesso no tratamento de pacientes com paralisia cerebral, traumatismo craniano, acidente vascular cerebral, lesões medulares e outras patologias do sistema nervoso central, com o objetivo de amenizar o quadro de espasticidade (aumento do tônus) característico destas patologias e que constitui atualmente um dos maiores obstáculos para a reabilitação neurológica. 




    Portanto, com a utilização da toxina botulínica tipo A, a espasticidade é controlada e o tratamento se torna mais eficaz, gerando resultados mais amplos os quais tornam os pacientes mais independentes e socialmente ativos.

    sábado, 18 de dezembro de 2010

    O SALTO BAIXO É INDICADO ?



    O salto baixo é bastante indicado porque proporciona uma distribuição harmônica do peso do corpo sobre o pé, mas se for de má qualidade pode causar lesões e doenças musculoesqueléticas.

    Um dos principais problemas deste tipo de calçado é a falta ou o pouco amortecimento, o que pode impactar o calcanhar.

    A fáscia plantar, uma estrutura fibrosa espessa que fica na planta do pé, é uma das partes que mais sofre com o uso de um calçado mal escolhido, podendo ocasionar a fascite plantar, uma inflamação neste local.

    Quem for fazer a escolha de um bom calçado também deve levar em conta:

    O contraforte, que fica na parte de trás do calçado. Este não pode ser muito flexível porque assim não irá proteger devidamente o tornozelo caso a pessoa vire o pé e deve ter um desenho anatômico para que não machuque esta região cuja pele não é tão espessa.
    Na fase de adaptação do calçado pode haver algum incômodo na região e vale lançar mão de protetores específicos ou até esparadrapo e curativos adesivos.

    A câmara interna do sapato também deve ser levada em consideração.

    Um sapato muito apertado pode contribuir para a famosa joanete, mesmo tendo salto baixo. A altura desta câmara interna deve ser avaliada também por quem possui os dedos dos pés curvados. 




    Como deve ser a escolha de um sapato?

    O calçado deve ter a forma dos pés e não o contrário. 


    Outras dicas para não errar na compra:

    - Eles devem ser confortáveis desde a primeira pisada. Sapato nem sempre lasseia com o uso. Ou ele é ideal para o seu pé ou não.

    - Compre calçados no fim da tarde, pois é neste momento que os pés estão um pouco inchados e mais sensíveis.

    - Experimente-os com meias macias e veja se também apresentam conforto.

    - Os sapatos devem ter espaço suficiente para movimentar os dedos.

    - Os modelos devem possuir solas aderentes e macias para absorver os choques externos.

    - A cobertura do calçado deve permitir a ventilação dos pés.

    Fonte: Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé.





    Estética e proteção
    Mais de 70% da população mundial têm al­­gum problema ou dor nos pés ao longo da vida. Esta parte complexa do corpo – são nada menos do que 26 ossos e 33 juntas, além de ligamentos, músculos e tendões – merece toda a atenção, principalmente na hora de escolher um sapato.
    Fonte: Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé





    VEJA MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
    EM 14 ABRIL 2010
    O CALÇADO IDEAL

    terça-feira, 14 de dezembro de 2010

    BICICLETA ERGOMÉTRICA: QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS?

    Bicicleta ergométrica: vantagens e desvantagens


    Se o que você quer é perder peso, ela não é a melhor opção. Estudos revelam que o gasto calórico chega a ser 40% menor em relação aos exercícios na esteira praticados durante o mesmo período e com a mesma intensidade. O motivo é simples: pedalar exige menos da massa muscular. 

    No entanto, para gestantes, sedentário, obesos e pessoas com problemas nas articulações este é o equipamento mais indicado. 

    Pela mesma razão, o impacto é bem menor.


    ERROS MAIS COMUNS:
    Posicionar o selim de maneira inadequada é péssimo. “Se ele estiver muito alto, a pessoa força demais os quadris. Caso esteja baixo, aí os joelhos podem ser lesionados”, alerta o personal trainer Silvio Cézar, da academia KS, no Rio de Janeiro. 


    “Para calcular a altura ideal, 
    sente-se sobre a bicicleta 
    e apóie o calcanhar no pedal que está mais baixo. 
    Os joelhos devem ficar semiflexionados”, 

    “Atenção também na postura enquanto pedala”, diz Ricardo Cury. “O selim não deve ficar muito longe do guidão, caso contrário você vai ter que dobrar muito o corpo para segurá-lo”, diz.
     

    E no spinning?
    A modalidade exige muito preparo físico e, por isso, só é indicada para quem tem um ótimo condicionamento. “Sem contar que as aulas incitam o praticante a acompanhar o ritmo da turma e, se a pessoa não respeitar os próprios limites, exagera perigosamente”, diz Silvio Cézar.
    Fonte: revistasaúde


    VEJA MATÉRIA PUBLICADA EM
    2 DEZ 2009
    BICICLETA ERGOMÉTRICA

    domingo, 12 de dezembro de 2010

    ESTEIRA, BICICLETA ERGOMÉTRICA OU SIMULADOR DE CAMINHADAS? QUAL O MELHOR?




    CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE ELES
    Quais as melhores máquinas de treino aeróbico  para construir músculo, queimar gordura ou ganhar uma boa condição física?


    Estes três equipamentos são os preferidos para aqueles que investem em atividade aeróbica.

    Mas sempre é muito importante fazer uma avaliação com um profissional habilitado antes de decidir qual a melhor opção escolher entre os três, cada situação requer uma necessidade diferenciada.


    A maneira como é feita a atividade também vai influir muito sobre os resultados obtidos.
    Portanto se a atividade for feita de forma alternada o resultado se torna muito mais eficiente.


    Segundo o jornal The New Tork Times, uma hora de atividade em ritmo fast-slow, treino conhecido aqui no Brasil como treinamento intervalado, consegue queimar 36% a mais de gordura do que o exercício de forma forte continuada. Isso se deve pelo fato que o metabolismo tem que ser acelerado para fazer a adaptação do corpo à mudança.



    ESTEIRA


    O gasto de calorias na esteira é maior quando comparado com a bicicleta ergométrica, porém a esteira é indicada somente para aquelas pessoas que não tiveram algum problema articular no quadril, joelhos ou tornozelos.

    O impacto na esteira é muito superior à bicicleta, porém este impacto quando realizado de maneira controlada é eficaz para o aumento de massa óssea. 






    BICICLETA ERGOMÉTRICA


    Estudos revelam que o gasto calórico pode chegar a ser 40% menor em relação aos exercícios praticados na esteira. E o motivo para entender isto é muito simples, quando pedalamos a musculatura é menos exigida,  tornando-se assim uma atividade ideal para idosos, obesos e pessoas com problemas articulares.





    SIMULADOR DE CAMINHADAS


    Este equipamento é também conhecido pelo nome de elíptico.

    Como a bicicleta ergométrica o elíptico também não força as articulações.

    Portanto torna-se uma opção muito boa para pessoas com algum tipo de problema articular.

    Este equipamento não é recomendável para iniciantes, porque exige um condicionamento físico prévio bastante grande. Só aqueles indivíduos que já possuem uma certa condição física que devem fazer uso do elíptico.

    Neste equipamento o gasto calórico é bastante alto, podendo chegar ao dobro do gasto proporcionado pela bicicleta e pode-se conseguir um gasto energético em torno de 40% a mais que na esteira. 

    Portanto se a intenção é fortalecimento de glúteos, além de abdomêm e coxas firme, este equipamento é bastante indicado. 


    Para combater a monotonia, vale fazer sessões em diferentes máquinas, o importante é estar apto para o uso destes equipamentos.




    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG 
    EM 26 OUT 2010
    SIMULADOR DE CAMINHADAS FUNCIONA?





    COMO PREVENIR A DOR MUSCULAR TARDIA?



     A DOR MUSCULAR TARDIA (DOMS)
    PODE SER PREVENIDA 

    Várias atitudes podem ser tomadas para evitar ou diminuir ao máximo os efeitos da dor muscular tardia:

    •    um bom aquecimento ao início da atividade física; 
    •    um bom resfriamento após o exercício físico;    
    •    alongamento simples antes e depois da atividade física;     
    •    adaptação do corpo de maneira progressiva aos exercícios;  
    •   evitar mudanças bruscas no treinamento e nos tipos de exercÍcio a serem realizados.

    TARDE DEMAIS!!! Você já está dom DOMS?
    Para minimizar e não piorar o quadro de DOMS, há algumas recomendações:

      •   evite exercícios vigorosos que aumentam a dor;
      •      alongamentos leves;
      •      massagens suaves, que aliviam a dor;
      •      não se exercite intensamente até que a dor desapareça;
      •     se a dor persistir por mais de 7 dias procure um médico especialista.
      •     caminhada ou jogging, que ajudam no processo de cura, pois aumentam a circulação do sangue nas áreas afetadas;


    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
    EM 15 NOV 2010
    DOR APÓS O EXERCÍCIO É NORMAL?

    sábado, 11 de dezembro de 2010

    ESCOLIOSE E O TRATAMENTO COM RPG


    A escoliose é uma deformação morfológica da coluna vertebral nos três planos do espaço (Souchard e Ollier, 2001). Assim, a coluna realmente se torce, não somente para os lados, mas para frente e para trás e em volta do seu próprio eixo. Essa torção em maiores graus determina a gravidade da escoliose e a forma de ser tratada.


    Escoliose consiste num desvio da coluna vertebral, permanente, na direção lateral e rotatória, seja no plano frontal e no plano horizontal. 

    Esses desvios da coluna provocam alterações do tórax e da bacia. 

    Nos casos mais graves, a escoliose determina um deformidade bastante antiestética, com o aparecimento de uma saliência costal, chamada gibosidade, o que confere ao paciente um aspecto conhecido vulgarmente de "corcunda". 

    O tratamento das escolioses baseia-se, dentre outros fatores, na idade, na flexibilidade, na gravidade da curva e na sua etiologia, compreendendo a correção das deformidades, com tratamento conservador, que inclui fisioterapia e utilização de coletes, ou o tratamento cirúrgico (Tribastone, 2001). 


    Na opção de tratamento conservador a fisioterapia utiliza-se dos benefícios da R.P.G. ou Reeducação Postural Global, como método que corrige ou minimiza a escoliose através da identificação da causa do problema.


    O tratamento da escoliose pode ser  realizado através  da Reeducação Postural Global (RPG) . Este tipo de tratamento está reservado para os pacientes que possuem uma deformidade leve, como uma curva flexível de desvio inferior a 40º, sem grande problema estético. 




     
    Antes de começar o tratamento com a RPG deve-se fazer uma avaliação da atitude ou postura de um indivíduo colocando-se este de pé, atrás de um prumo, que serve de ponto de referência a fim de verificar-se se sua atitude ou postura é normal, quando examinado de frente de costas ou de perfil. 



    O tratamento com a RPG é um dos processos pelos quais a técnica visa reabilitar todo o sistema muscular, readquirir uma postura adequada e  movimentos naturais da infância, que exigem o mínimo de esforço muscular.




    NOMINAÇÃO DAS ESCOLIOSES


    A nomenclatura da escoliose é considerada a partir da convexidade acrescida da curvatura escoliótica. Por exemplo se temos  uma  escoliose na região torácica com convexidade à direita, dizemos simplesmente que é uma escoliose torácica direita.
     
    Na escoliose a altura do corpo vertebral é maior do lado convexo do que do lado côncavo, adquirindo a vértebra a forma de cunha. A torção e a rotação das vértebras alcançam os seus maiores valores no vértice da curva lateral.

    Os arcos vertebrais não são simétricos, o disco intervertebral é comprimido do lado côncavo, existindo também modificações degenerativas fibrosas. 

    Os ligamentos e os músculos se adaptam às modificações da coluna vertebral; os ligamentos das articulações costovertebrais se alongam e se adelgaçam no lado convexo e se espessam no lado côncavo. Os músculos do lado convexo mostram atrofia e degeneração. 

    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA 
    NESTE BLOG EM 1 MAR 2010
    O QUE É ESCOLIOSE E QUAIS SUAS CAUSAS?

    CLASSIFICAÇÃO DAS ESCOLIOSES



    Classificação da escoliose quanto a forma da curva: 
    Curva simples, sendo esta à direita ou à esquerda 
    (escoliose em “C”); 


    Curva dupla
    (escoliose em “S”). 
    Lembrando que a direção da curva é sempre identificada pela convexidade da coluna.


    Classificação das curvaturas escolióticas, podendo estas serem: 

    cervicotorácicas, 
    torácicas, 
    toracolombares, 
    lombares e
    lombossacrais.

    Relacionando o grau da angulação da escoliose e o tratamento correspondente, temos:

    1)0 à 10 graus: não há necessidade de tratamento fisioterápico.

    2)10 à 20 graus: há necessidade de tratamento fisioterápico.

    3)20 à 30 graus: tratamento fisioterápico e uso de colete ortopédico ou de Milwakee.

    4)30 à 40 graus: uso do colete ortopédico ou Milwakee.

    5)40 à 50 graus: somente tratamento cirurgico.

    CAUSAS E DIAGNÓSTICO DAS ESCOLIOSES

     

    Causas

    • Idiopática : causa desconhecida (70% dos casos)
    • Neuromuscular : seqüela de doenças neurológicas, como por exemplo poliomielite, paralisia cerebral.
    • Congênita : oriunda de uma má-formação
    • Pós-traumática

    Diagnóstico

    O diagnóstico é feito através de testes clínicos e de radiografias. 


    Em todos os casos de escoliose, é importante o diagnóstico precoce e a avaliação clínica completa e radiológica do paciente.

    A avaliação postural faz parte da avaliação clínica, sendo de fundamental importância para o diagnóstico. Nela, o examinador compara os dois hemicorpos do indivíduo nas vistas anterior, posterior e lateral, observando possíveis diferenças e assimetrias 
    ( Calliet, 1979).


    O controle da evolução sistemática é a forma de minimizar os danos dessa patologia que, quando não tratada corretamente, pode causar danos irreparáveis.

    PHILIPPE SOUCHARD E AS ESCOLIOSES

    "É importante reconhecer as escolioses sintomáticas cedo, pois a supressão de sua causa permite sua cura anatômica na medida em que a deformação não teve tempo de estruturar-se sob efeito do crescimento, e quando a causa não é imcompatível com a sobrevida do doente."
                                            Philippe Souchard



    VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
    EM 22 FEV 2010

    domingo, 28 de novembro de 2010

    O QUE É PUBALGIA?

    Você sente uma dorzinha na região do quadril ou até mesmo nas coxas por causa da atividade física? 

    Isso pode ser sinal de pubalgia. Saiba o que é a lesão e como tratar.


    O termo "pub" refere-se ao Púbis, um dos ossos da bacia, enquanto "algia" significa dor. 

    A dor originada no púbis tem diversas causas e uma delas é o treinamento intenso que provoca micro-traumatismos no local resultando em inflamação e dor. 

    Esse processo de lesão pode acometer o osso, ligamentos e cartilagem e conseqüentemente os músculos desta região: os abdominais e adutores (parte interna da coxa). 

    A dor no local (púbis) ou nas proximidades (coxa, e escroto) é o principal sintoma. Daí a importância de se fazer o diagnóstico diferencial com outras doenças como, por exemplo, distensão muscular, infecção urinária e hérnia inguinal. 

    Como a pelve (ossos da bacia) está intimamente ligada com a coluna vertebral e os membros inferiores, a falha no tratamento ou a gravidade da lesão pode desencadear outros tipos de dores e lesão como dor nas costas (lombalgia). 

    O tratamento baseia-se no repouso, anti-inflamatórios e fisioterapia. 

    Deve-se manter o condicionamento cárdio-respiratório com outras atividades de baixo impacto como exercícios na piscina. 

    Normalmente os sintomas desaparecem em algumas semanas, mas alguns casos podem se prolongar por meses. Nestes casos, passa-se a pensar em tratamento cirúrgico.

    A prevenção envolve a programação dos treinamentos por especialistas, dando atenção especial para o equilíbrio articular e muscular da pelve. 

    Como a pubalgia geralmente começa como uma dor mal caracterizada na região da virilha ou das coxas, as pessoas vão tratando como simples dor muscular. 

    Portanto, deve-se sempre lembrar a existência deste tipo de lesão para se fazer o diagnóstico correto e prevenir complicações e agravamento da lesão. A dor é um sinal de que algo não vai bem no corpo.


    Os sintomas da pubalgia são:







  • Dor na região púbica, principalmente ao levantar, sentar e ao tossir





  • Aumento da dor com apoio unipodal e exercícios de alta intensidade (corrida)




  • Sensação de ardor na região da virilha





  • Crepitação na sínfise púbica





  • Espasmos de adutor





  • Diminuição da amplitude de movimento do quadril





  • Possível dor lombar





  • Marcha Anserina (marcha com rotação lateral dos membros inferiores)





  • No futebol, dor no primeiro passe ou chute.























  • .

    RPG E PILATES ALIADOS PARA UMA BOA POSTURA


    A Reeducação Postural Global (RPG) e o Pilates são alguns dos mais modernos métodos de fisioterapia que tratam a desarmonia do corpo. 

    A RPG, por exemplo, é indicado não só para quem sente dores, mas também para quem busca o equilíbrio. Saiba mais no artigo abaixo.

    rpg-souchard

    Eles são os grandes aliados da postura correta. A Reeducação Postural Global (RPG) e o pilates são alguns dos mais modernos métodos de fisioterapia que tratam a desarmonia do corpo. À primeira vista, a sessão pode se assemelhar a um regime de tortura por causa dos alongamentos ou equipamentos com muitas molas. Mas é só olhar com um pouco mais de atenção para perceber que não é bem assim.

    “Pelo contrário, a sensação que dá é de relaxamento e prazer. Muitas pessoas chegam aqui com muitas dores e após algumas sessões saem com uma postura melhor e mais relaxadas”, garante a fisioterapeuta Luciana Lopes, que trabalha há mais de 10 anos com RPG.

    A RPG, por exemplo, é indicado não só para quem sente dores, mas também para quem busca o equilíbrio. Afinal, a coluna vertebral é a maior responsável por manter nosso corpo em pé. São 33 vértebras (sete cervicais, 12 torácicas, cinco lombares, cinco sacrais e quatro no cóccix), uma sobre a outra, que necessitam de cuidados. O tratamento consiste em manipulações vertebrais e de membros, visando a liberação e o alongamento total de músculos, que com o passar do tempo ficaram encurtados e causaram os desvios posturais.

    As sessões de RPG são individuais e duram cerca de uma hora. O tratamento, livre de medicamentos, é baseado em oito movimentos padrões e deve ser feito sob orientação de um fisioterapeuta. “É uma reeducação de uma vida toda de erros de postura”, afirma Luciana.

    Essas manipulações são sincronizadas com respiração específica para cada caso. É solicitado ao paciente um determinado tipo de respiração (respiração abdominal, respiração apical, entre outras). Assim haverá um ajuste entre respiração e postura. Isso é necessário porque o principal músculo da respiração (músculo diafragma) tem grande importância em muitos desvios. 



    Dessa forma, a RPG trata o paciente globalmente, ou seja, o corpo todo é tratado. A administradora Michele Ferreira, 24, faz RPG há apenas um mês. Ela lembra que chegou com muitas dores à clinica de fisioterapia e hoje sente resultados compensadores. “Faço por indicação médica. Tenho um problema de coluna mais específico que trouxe muitas dores e acabou interferindo na minha postura”, afirma.

    A RPG foi criada em 1980 pelo francês Philipe Souchard e ganhou repercussão mundial após mostrar que poderia ser eficaz no fortalecimento da estrutura óssea e dos músculos que sustentam a coluna. Atualmente, a técnica é ministrada para fisioterapeutas na França e em mais oito países, incluindo o Brasil. A RPG trabalha com posturas de alongamento, com finalidade terapêutica ou preventiva.

    Já o pilates entra como prevenção, terapia e exercício. Além de fisioterapeutas, educadores físicos também estão capacitados a aplicar o pilates. Inclusive porque o criador, Joseph Pilates, tinha uma visão aprofundada de fitness. Por isso, o método é usado por pessoas que não têm patologia alguma e o praticam como forma de condicionamento físico. Diferente da RPG, que é voltado para o tratamento de patologias relacionadas com a coluna.

    No pilates, a resistência é graduada por molas. Além de uma postura mais bonita, o abdômen ganha uma maior tonacidade. “Os movimentos estão diretamente relaciona nal”, acrescenta a fisioterapeuta Karla Meireles. São mais de 500 tipos de exercícios físicos baseados na crença de que a pessoa é uma unidade integrada do corpo com a mente. 
    Fonte:artigosinformativos.com.br







    VEJA TAMBÉM 
    PUBLICADO EM 
    9 DEZ 2009