quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

DOR NA CANELA, CUIDADO PODE SER PERIOSTITE.


A periostite traumática é uma lesão causada por um choque no osso (pancada) e bastante comum, principalmente nas áreas vulneráveis como a diáfise da tíbia (o meio do osso da canela).




Acontece muito em pessoas que praticam futebol e quando acontecem traumas de divididas (canela com canela), logo a dor óssea aparece, ficando aquele "calombo" na região da canela, seguido de inchaço, aumento da temperatura no local e em alguns casos hematomas na região, causando até dificuldades no andar quando ocorre o  apoio do pé no chão.




Isto acontece, pois houve um trauma primeiramente no periósteo do osso (uma membrana muito vascularizada, fibrosa e resistente, que envolve por completo os ossos, exceto nas  articulações) o qual se inflama, e em muitos casos se calcifica e mesmo a inflamação desaparecendo, continua aquele "calombinho" no osso devido à calcificação da região do periósteo atingida, mas sem problemas e danos maiores no futuro.




Também pode ocorrer periostite sem trauma, o que acontece em atletas que correm em terrenos duros e acidentados com calçado desapropriado (sola dura), onde acontece uma vibração do periósteo, ocorrendo a inflamação do mesmo.




Para periostite traumática a melhor forma de tratamento é a realização de compressas de gelo durante 30 minutos dando intervalos de 1 a 2 horas entre cada aplicação, associado à elevação do membro afetado, enfaixamento de compressão e repouso da região, nos primeiros 2 dias após o trauma, pode-se associar a utilização de antiinflamatórios via oral, e fisioterapia com a utilização de aparelhos antiinflamatórios para redução do inchaço localizado.




Já para a periostite sem traumas, pode-se realizar a mesma conduta acima e o mais importante, repouso absoluto e muito alongamento, com orientação profissional e de preferência de um fisioterapeuta e só voltar ao esporte quando se sentir bem e sem nenhum dos sintomas anteriores ao inicio das dores.
Fonte: Rafael Godoy 


VEJA TAMBÉM MATÉRIA PUBLICADA NESTE BLOG
EM 12 JUN 2010

7 comentários:

  1. TEXTO MUITO BOM, AS INFORMAÇÕS SÃO CLARAS E DE FÁCIL ENTENDIMENTO, PARABENS PELO AUTOR DESTAS ESPLICAÇÕES. VOU REALIZAR TODOS ESTES PROCEDIMENTOS. OBRIGADO

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas informações! Claras e precisas...

    ResponderExcluir
  3. A recuperação é de quanto tempo?
    Comecei a andar de skate e comecei a sentir or na canela. Juntamente a isso, dei uma "canelada" em um jogo e apareceu o calombo e o edema. O ortopedista disse que era um edema ósseo. Tomei antiinflamatório por 5 dias e fiz gelo. O calombo permanece e a dor ao correr também. Na radiografia não apareceu fratura.
    Quanto tempo devo continuar parado?
    Obrigado
    Joao Caranzano (caranzano@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  4. João Caranzano
    Quanto a contusão, "canelada" que você teve geralmente é benigna e cicatriza espontaneamente. No entanto, a violência do trauma pode comprometer os tecidos adjacentes.

    A contusão óssea é um diagnóstico relativamente recente e surgiu com a maior investigação feita após contusões e lesões nos atletas com o exame de ressonância magnética nuclear.

    Com o aumento do uso da ressonância observou-se que alguns pacientes com lesões nos ligamentos articulares muitas vezes apresentavam sinais de edema interósseo.

    A região metafisária (região próxima as articulações nos ossos longos como o fêmur e a tíbia) tem uma grande quantidade de trabéculas óssea.

    Rompendo somente algumas trabéculas o osso não perde a forma e não mostra uma fratura na radiografia simples. Essa é uma causa freqüente de dor crônica periarticular pós contusão.

    Essas lesões ocorrem em atletas e não atletas. Portanto podemos considerar que se trata de uma microfratura óssea.

    Em caso de contusão, proceda em seguida com o ”G.R.E.C “ para evitar seu agravamento.

    - G (Gelo): Resfrie a lesão com a aplicação de um objeto gelado por 10 a 12 minutos. Faça este arrefecimento a cada hora ou a cada duas horas, se necessário e, diminua a frequência com a melhora dos sintomas.

    - R (Repouso): Mantenha repouso a fim evitar mais contusões.

    - E (Elevação): Se você estiver com a perna inchada, eleve a perna o máximo possível.

    - C (Compressão): Faça compressão sobre o membro inchado.

    O uso de medicação analgésica por via oral ou retal (supositório) pode ser feito por aqueles que não são capazes de tolerar dor.
    Na ausência de ferida na contusão, a aplicação de creme ou gel específico alivia e reduz o inchaço.

    Tomar vitamina C tem uma ação curativa e também preventiva.

    Durante uma contusão não devemos:
    massagear o local,
    fazer aplicações quentes sobre o local e
    tomar aspirina ou medicamentos anticoagulantes.


    Consulte sempre um médico se:

    - Os sintomas piorarem ;

    - A contusão não desaparecer depois de uma semana;


    O tratamento geralmente se dá em poucas semanas. Envolve a suspensão das atividades que causam dor, preservando assim o membro afetado.

    Roberto Quintana e equipe

    ResponderExcluir
  5. existe a possibilidade desse "calombinho" pós traumático na tíbia vir a se tornar um adamantinoma ?

    ResponderExcluir
  6. Olá Doutor gostaria de saber eu sofri um acidente de moto não cuidei no começo fui ao medico ele falou para eu repousar e tomar cefalexina e compressa de gelo tem alguma coisa que vc pode me indicar vc sabe hospital pulblico arranca ate as perna .obrigado doutor

    ResponderExcluir