quarta-feira, 25 de agosto de 2010

MEU FILHO RECLAMA DE DORES NAS PERNAS NO FINAL DO DIA. PODE SER DOR DO CRESCIMENTO?

A “dor do crescimento” trata-se de uma disfunção que acomete crianças e adolescentes entre três e 15 anos e varia de intensidade e frequência dependendo de cada caso. Essas dores estão presentes nos membros inferiores (pés e pernas) e podem estar associadas a uma jornada de grande atividade física, o que explica a incidência no final do dia.
Aproximadamente 25% das crianças que procuram o reumatologista ou o ortopedista pediátrico têm dores nas pernas, quando essas dores não estão relacionadas a trauma, em uma criança absolutamente normal, saudável e ativa, com episódios repetitivos elas muitas vezes podem ser as chamadas “dores do crescimento”. 

Essas crises características em crianças de 3 a 6 anos de idade podem ser diárias ou esporádicas, podendo estar presentes por longos períodos antes de desaparecerem. 

Em geral, a dor é bilateral, descrita pela criança como profunda, intensa e principalmente no final do dia ou à noite. Uma história típica é a da criança que vai dormir bem e acorda chorando com dor, solicitando a presença da mãe, que com massagens locais aliviam a dor. A criança volta a dormir e acorda bem no dia seguinte, reassumindo suas atividades normais. 

Um sinal importante para afastarmos outras patologias é que não ocorre sinais de "inflamação" articular: junta inchada, vermelha e quente. Costuma acometer meninos e meninas em proporções parecidas. 

Causas
Essa entidade não tem ainda causa conhecida. Na verdade não existe consenso entre os pesquisadores nem sobre o termo "Dores do crescimento". Na verdade, não se verificou qualquer relação desse quadro com o ganho de estatura, que ocorre de maneira muito lenta para provocar dor.

Existem muitas tentativas de explicar a causa. Uma das teorias é quanto ao desequilíbrio de crescimento de ossos, tendões e músculos, fadiga muscular ou mesmo atividades de impacto provocando dores próximas às áreas de crescimento. 

É muito comum encontrarmos distúrbios emocionais ou simplesmente uma situação de crise própria da idade (nascimento de um irmão, ingresso na escola, mãe que começa a trabalhar). 

Também se viu que essas crianças são, em geral, filhas de pais que também tiveram quadros semelhantes durante a infância e nas próprias crianças são encontradas outras situações de dor crônica como dor de cabeça ou dor abdominal, ou seja, parece haver uma combinação de fatores emocionais associados a uma " tendência" a dor crônica. 


Tratamento
A primeira coisa a ser feita é a exclusão de outras possibilidades diagnósticas, principalmente doenças reumatológicas, hematológicas e endocrinológicas, o que é feito durante a consulta e através da avaliação laboratorial. 

Depois de confirmado o diagnóstico, é fundamental que se tranqüilize a família, já que se trata de uma patologia benigna e auto limitada, que não trará seqüelas e limitações e que não terá impacto no crescimento da criança.

           Durante as crises,
mantém-se a conduta de usar analgésicos, 
massagens e calor. 

Não há indicação para limitar a criança em qualquer aspecto: alimentação e atividades físicas estão liberadas e devem, inclusive, ser estimuladas. Devemos retirar o rótulo de "criança doente" e que a família passe a administrar as crises dentro de uma atmosfera de tranqüilidade para a criança.

           Concluindo podemos dizer que as dores do crescimento são um diagnóstico de exclusão e que a criança com esta suspeita deve ser adequadamente avaliada pelo ortopedista pediátrico e reumatologista infantil.
fonte: mbcomunicação

10 comentários:

  1. oi tudo bem,]
    tenho uma filha de tres anos e já estou ficando preocupada ,pois ela sente muita dor nas pernas , já levei ao médico ele me disse que e dor do crescimento , mas observando reparei que quando esfria ela entem mas, dor. Será que preciso levar ela em um reumatlogista?

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula Simonetti
    É muito conveniente consultar um reumatologista.
    A reumatologia é uma parte da medicina que se refere às doenças reumáticas, é uma especialidade da medicina interna que está estreitamente relacionada com a imunologia, radiologia, ortopedia e fisioterapia.
    Existem mais de 100 doenças reumáticas.

    De forma geral as doenças reumáticas começam pela interação entre fatores complexos de predisposição genética com fatores ambientais como as infecções e traumatismos.A patogenia ou como se originam as doenças, estuda as mudanças no tecido conectivo, mudanças na imunidade, inflamação, depósito de cristais entre outros.

    Atenciosamente

    Roberto Quintana e equipe

    ResponderExcluir
  3. OLá, como o tempinho esfriou, lembrei-me de pesquisar sobre dor nas pernas e achei esse blog. Tenho essas dores do crescimento desde os 7 anos de idade e pode parecer brincadeira, mas tenho-as até hoje com 32 anos. Percebi que essa dor surge ou aumenta com o frio, com a menstruação, não somente o clima frio, mas na água ou chão frios, onde o contato seja através dos pés descalços, pois dentro de uma piscina com a água mais fria que o corpo, não percebo a dor. A dor fica localizada nos pés e na perna, porém não chega e nem passa do joelho para as coxas. Acho muito estranho e não sei qual profissional procurar, já me disseram ser reumatismo, mas ainda não consegui ligar os sintomas pelo que li sobre reumatismo. Obrigada se puder responder. Giselly

    ResponderExcluir
  4. Giselly

    " não sei qual profissional procurar ".

    A melhor opção da especialidade médica a ser procurada poderá ser um ortopedista ou reumatologista.

    Atenciosamente
    Roberto Quintana e equipe

    ResponderExcluir
  5. Tenho uma filha de 4 anos e sente muitas dores nas pernas geralmente mais a noite. So que nps joelhos aparece manchas escuras,ja levei no pedriata e no ortopedista e ele falam que e "Dor de crescimento" sem fazem nenhum exame.o que devo fazer.
    Kelma

    ResponderExcluir
  6. É importante a confirmação diagnóstica, depois de confirmado o diagnóstico, é fundamental que se tranqüilize a criança, já que se trata de uma patologia benigna e auto limitada, que não trará seqüelas e limitações.

    Tente a reumatologia.

    Atenciosamente
    Roberto Quintana e equipe

    ResponderExcluir
  7. Sinto dores nas pernas desde o 5 anos de idade estou com 17 e minhas pernas ainda dói

    Nesse exato momento estou sentindo dor

    Sabrina

    ResponderExcluir
  8. tenho 14 anos e estou com muita dor na panturrilha isso é normal?

    ResponderExcluir
  9. A panturrilha é um músculo localizado na parte de trás da perna inferior.

    Este é formado por dois músculos, o gastrocnêmio e o sóleo. Este músculo tem uma função importantíssima que é bombear o sangue de volta ao coração.

    Cerca de 70% do sangue situa-se nos membros inferiores na posição de repouso.

    As dores nos músculos da panturrilha poderão acontecer num curto período de tempo e são curáveis.

    Mas são várias as causas das dores musculares da panturrilha, algumas dessas causas poderão estar relacionadas com lesões esportivas, à falta de minerais, devido ao frio, má circulação sanguínea ou à fadiga.

    O tratamento das dores musculares da panturrilha depende da gravidade da lesão muscular.

    Para evitar as dores musculares na panturrilha, deve-se fazer regularmente exercício físico nessa região. Isto faz com que esta musculatura fique mais forte e preparada para qualquer esforço súbito.


    Se o inchaço e as dores persistirem, deve-se consultar um médico especialista, para um tratamento apropriado para a sua lesão específica.

    Atenciosamente

    Roberto Quintana e equipe.


    ResponderExcluir
  10. Bom dia Roberto, meu filho essa noite acordou com dores nas pernas e nos pés, ele falou que tinha sentido as dores na escola, fiquei muito preocupada, esse sintoma pode ser de anemia que ele tem um pouco ou é a dor do crescimento. me responda por favor. Vanessa

    ResponderExcluir