terça-feira, 11 de janeiro de 2011

EXERCÍCIOS FACIAIS PARA EVITAR FLACIDEZ E RUGAS

Esticar a testa, arregalar e apertar os olhos, contrair os lábios, armar um sorriso são alguns movimentos do exercício facial, é a maneira mais natural de prolongar sua juventude e uma ótima pedida para fugir dos excessos de toxina botulínica e preenchimentos, essa é a maneira mais fácil de fortalecer os músculos da face. 

Se você capricha nos exercícios para manter a musculatura glútea firme e a barriga zerada, por que não fazer o mesmo para o seu rosto continuar firme e lisinho com o passar dos anos? 

A ação do tempo é inevitável, mas você não deve esperar as primeiras rugas se transformarem em sulcos profundos para agir.
Assim como os outros músculos do nosso corpo, os músculos do rosto, pescoço e do colo também precisam ser fortalecidos para continuar firme e com aspecto jovem. Eles fazem parte de um todo e também deve ser trabalhado para corrigir vícios de movimentação, o que acaba suavizando marcas de expressão.


O exercício facial atua como alternativa 
nos tratamentos para evitar
a flacidez e as rugas 
causadas pelos movimentos involuntários 
que fazemos no dia-a-dia. 


Pessoas de todas as idades podem fazer exercício facial. 

É possível recuperar a musculatura do rosto em qualquer idade, embora a resposta seja menor com o passar dos anos. Quanto mais cedo começar a exercitar, entre os 25 e 30 anos, mais preventivo será o resultado. O rosto vai ficar o melhor possível na idade avançada.


O exercício facial relaxa a face, 
tira a tensão e fortalece a musculatura


Quando o rosto está tenso, flácido, a circulação no local diminui. O exercício aumenta o metabolismo celular, a oxigenação e a circulação sanguínea, ativando a produção de colágeno, que sustenta a pele. 

Principalmente nos casos de emagrecimento, ela é de extrema importância, pois durante o processo de emagrecimento o exercício facial vai combater a flacidez, sulcos e rugas que podem aparecer devido a uma perda rápida de massa muscular e gordura subcutânea.


Já durante o envelhecimento essa perda acontece de forma lenta e gradual acompanhada de diminuição de massa óssea. Portanto os exercícios vão compensar essa perda, através da hipertrofia natural da musculatura da face, que ocorre quando os músculos são exercitados corretamente.


Durante uma sessão de ginástica facial 
o fisioterapeuta pede para o paciente 
exercitar os músculos 
da mímica, da mastigação, 
do pescoço, da coluna cervical e da cintura escapular.


Muitas vezes um queixo duplo pode ser provocado não apenas pelo excesso de peso, mas também por uma postura pobre sobre o corpo, a uma má postura da cabeça e do pescoço, ou há problemas de mastigação ou de respiração.


Através da avaliação física, avaliação da postura do seu paciente, o fisioterapeuta identifica as alterações e trabalha os grupos musculares que precisam de maior atenção, é uma forma de conseguir através dos exercícios o reposicionamento para uma boa postura.


O trabalho do exercício é muscular, mas a pele fica mais oxigenada, mais viçosa. Até o diâmetro dos poros diminui com o tempo.


ALERTA: o exercício facial não elimina o excesso de pele, como nas pálpebras, por exemplo, quanto existe muita flacidez no local. Neste caso, só mesmo cirurgia.


Para quem já fez cirurgia plástica no rosto, o exercício facial é importante para que não ocorra novamente flacidez, ele vai servir como manutenção e prevenção.


Os resultados logo são alcançados , desde que os exercícios sejam praticados diariamente e corretamente. A orientação é necessária para evitar o resultado contrário, causando a formação de linhas de expressão.


Vejam alguns dos exercícios que podem ser realizados em casa:



  
























Fonte: PerfilFisioterapia

Nenhum comentário:

Postar um comentário